2 de dez de 2011

Acostumados

Nos ultimos tempos, tenho visto todo o tipo de coisa, sofrimentos, alegrias, incompreensões e aceitações das pessoas ao meu redor. Parei pra pensar e descobri que as pessoas estão cada dia mais dependentes daquilo com o que elas são acostumadas.

Namoros, casamentos, empregos, roupas... Tudo isso é fruto de algo com o qual nos acostumamos. Não?

Acompanhem o raciocínio. Nos primeiros vinte dias, tudo no trabalho nos atrai, queremos mostrar que somos bons, corremos atráz e fazemos de tudo para mostrar nosso valor e nos juntar a causa. Mas a medida que vamos vivendo todos os dias no mesmo lugar, simplesmente nos acostumamos e entramos em um estado de simplesmente deixar que transcorram os dias, ganhar um aumento aqui, um ali e não temos praticamente nada de novo.

Mesma coisa nas relações e em praticamente tudo na vida.

O problema é quando acontece alguma coisa que corta este vinculo. Somos demitidos, cansamos do emprego, terminamos um namoro. Nessa hora começamos a lembrar da parte boa, dos momentos felizes.

Lembramos principalmente daqueles momentos lá no inicio, quando eramos mais ativos e empenhados.

E estas lembranças fazem com que a gente sofra. Mesmo a gente tendo saido do emprego ou relacionamento porque não aguentava mais o chefe ruim, ou o namorado que só briga, não lembramos do chefe e do namorado assim. lembramos das flores, dos apertos de mão, dos elogios.

Eu acho que as pessoas deveriam ser menos acostumadas. Mais egoistas, pensar mais em si mesmas antes de pensar no bem daquela pessoa com quem se relacionam, na carreira, nas outras coisas. As pessoas esquecem de si mesmas e passam a viver a vida ligadas a relações e a profissão. Esquecem de se empenhar por si próprias. Esquecem que as vezes é melhor ficar sozinho do que sair pra determinado lugar. Esquecem que tudo pode mudar de uma hora pra outra e por isso perdem o chão.

Somente os fortes conseguem acordar no dia seguinte, todo dia e encarar a vida como se fosse um novo dia. Sem lembrar de ontem, dos problemas, e das coisas boas de coisas que já acabaram. Só os mais fortes superam os tombos da vida simplesmente passando por cima deles.

O mais incrivel disso tudo, é que é muito simples ser forte. Assim como os nossos músculos, nossa mente, basta exercitar. Exercitar a essencia de sermos nós mesmos em cada ação. Sem nos importar com o que vai nos acontecer. Agir pela nossa própria personalidade.

E que vão pro inferno os que não gostarem da gente como a gente é. Isso afastará os inimigos e nos deixará mais próximos da felicidade que todos buscamos, diariamente.

E quem conseguir isso, saberá o real sentido de ser feliz, estará cercado das pessoas certas, do emprego certo, do namorado certo.

Exercite o orgulho de si mesmo e de ser quem você é. Acima de TUDO.

15 de nov de 2011

Eu Acredito nos Meus Ideais

Sabe quando a unica coisa que você precisa é que alguem simplesmente preste atenção no que você está falando? Quando você não quer conselhos ou algum tipo de ajuda, e sim que alguem simplesmente te ouça! Deixe você falar, se abrir e mostrar o que tem ali te fazendo mal?

e quando isso se torna cada dia mais rotineiro? Quando você nunca tem a quem contar este tipo de coisa, quando você vai ficando sem saída, pois todos com quem você tenta falar começam a opinar e te fazem desviar de seus propósitos?

Ai você cansa.

E você diz a eles que está cansado, que não quer mais falar, que não precisa mais disso, que sozinho estava até melhor, mas eles continuam e todos em geral sempre continuam e falam, falam demais sem dizer absolutamente nada. E você é obrigado a ouvir mesmo sem querer.

Tem coisas muito além do que as pessoas veem em mim. Eu sempre fui um cara com fortes ideais. Com sonhos, com vontades. eu sempre pude ir atráz do que eu realmente acreditava. Até as pessoas começarem a querer me podar, por acharem que isso é perigoso ou não entenderem os meus propósitos.

Eu sempre fui o tipo de pessoa que está se lixando pro que pensam de si. Sempre agi por mim e para mim mesmo, sem me importar se alguem iria ou não aprovar aquilo. Nunca dei motivos pra ninguem se meter nas minhas ideias e planos.

Então por que as pessoas simplesmente não aceitam que prefiro ficar sozinho do que ouvir certos tipos de conversa? Por que não aceitam que eu realmente prefiro ficar jogando video game do que ir num show de sertanejo ou beber como os outros fazem?

Por que reclamam que eu dirijo de vagar, que eu fico de mau humor e que eu passo tempo de mais lendo.

Que eu passo tempo demais com fones nos ouvidos.

Por que as pessoas simplesmente não me deixam viver a minha vida como eu penso em vive-la, inserindo cada pessoa nela do modo que EU PRETENDO inserir???

Por que algumas pessoas acham que eu devo ser exclusividade delas em tempo integral? E por que consideram isso algum tipo de prova de amor?

Sabe, tem coisas que a maioria não entende mesmo eu falando e falando e falando.

Eu sempre fui uma pessoa solitária, desde quando era pequeno. Não sou acostumado a grudar em todo mundo, a ficar em grandes grupos, não gosto de festas, nem de pessoas fáceis. eu tenho um certo amor pelo que é dificil de conseguir. Eu gosto de ter que me empenhar pra resolver determinadas coisas. deve ser por isso que eu goste de cálculos ou estude programação sozinho em casa.

Eu não gosto de pessoas que me dizem o que fazer, pra mim parece que sempre querem modificar a minha essência.

Como diria Renato Russo, "não vou me deixar embrutecer, eu acretido nos meus ideais..."

Eu tenho vida própria. Vontades, planos e sonhos! Então, por favor, não tentem mudar isso. procurem aceitar que eu não sou o tipo de pessoa que serve como marionete.

Se a vida me bater, eu certamente vou reagir!

Não ficarei parado esperando alguem vir e me salvar. Eu faço por mim mesmo, com ou sem apoio. Como sempre fiz. Nunca esqueçam disso.


Mais um detalhe, eu amo minha familia, namorada e amigos. Não tenho problemas em ter pessoas ao meu redor. Como eu disse, tenho problemas com quem tenta me modificar ao seu gosto, principalmente quando todos fazem isso juntos de uma vez.

29 de set de 2011

Rain, Rain, Rain!

Você já amou tanto uma pessoa, a ponto de querer que ela tente ser feliz sem você por saber que é você o que a faz infeliz. Ou está fazendo...???

Você ja tentou com todas as tuas forças mudar por alguém, simplesmente porque ficaria melhor ou mais adequado a pessoa, sem pensar se isso te tornaria menos você, te deixaria estranho ou algo assim??

Você ja enfrentou tudo, todos, ja arriscou sua vida, seu bom emprego, seus amigos e família??
Se você nunca experimentou nada disso, é porque definitivamente não descobriu a doação por alguém, não descobriu o amor de verdade, não descobriu NADA! Simplesmente está apaixonado e acha que isso é tudo.

Pois saiba que este tipo de sentimento em nível muito superior jamais irá saber qual é o dilema que cerca isso tudo.

O pior é saber que você pode perder a pessoa mais importante do mundo pra você, por ter sido trouxa, mesquinho, egoísta e um completo idiota.

Mesmo assim ainda existe a possibilidade de correr atráz dela se, nessa tentativa ela tentar achar outro alguém pra ficar, mas e ai? E se não der certo? Se ela te olhar e não ver nada além de um cara com quem ela já teve um relacionamento que a fez mal?

Bom, ai você vai voltar a ser o que era. ”Um cara qualquer, com quem ninguém mais vai se preocupar, um cara comum”.

Talvez seja disso que todos precisem, ser um pouco mais comuns, normais, mais donos de si, antes de encarar a complexidade dos relacionamentos. Talvez seja assim que você mostre o quanto gosta da pessoa, deixando que ela vá e seja mais feliz do que você poderia faze-la!

Talvez seja o destino o grande arquiteto disso, que fez com que vocês se apaixonassem e aprendessem tudo sobre a vida, e no fim das contas se separassem como duas almas diferentes pelo mundo a fora, levando consigo a bagagem do que aprenderam juntos pra nunca mais deixar que ninguém faça as mesmas coisas ruins com vocês e ao mesmo tempo, buscando o que o outro tinha de bom.

Talvez seja simples assim passar alguns anos da vida da gente achando que tudo seria perfeito e no fim ver a chuva caindo e não ter abrigo pra se esconder.

Talvez, pra muita gente seja fácil aceitar o fim das coisas, mas como eu disse antes, estes, que sentem tudo de forma fácil e não se importam com o coração dos outros, esses não sabem o que é amar de verdade!


Pra dar um climinha:



1 de ago de 2011

Fim de semana com ela.

A maioria das pessoas fala de amor verdadeiro como se falasse do clima. Sempre acham que encontraram o amor de suas vidas em cada boca que beijam. Passam uma semana com a pessoa e dizem que morrerão sem elas, uma semana sem elas, e já acham outra pessoa pra amar. A maioria das pessoas confunde amor com uma simples afeição.

Duvido que qualquer uma destas pessoas teve que passar meses, anos se sacrificando, chorando toda vez que entra num ônibus ou leva a pessoa que ama na rodoviária, duvido que tenham passado tanto tempo se sentindo incompletos quando longe e extremamente completos quando juntos.

Toda vez que eu viajo assim descubro mais um pouco do que eu sinto e por que eu sinto da forma que eu sinto. É impressionante como alguém consegue chorar por seis horas seguidas, dormir e acordar chorando de novo, ouvir musicas e entrar num choro desesperado, quase morrendo de vontade de descer do ônibus e voltar a pé na chuva só pra ver a pessoa de novo!

Não acredito que seja um desses relacionamentos que vem e passam, simplesmente porque já durou tempo suficiente pra passar, pra diminuir o interesse e não diminuiu. Pelo contrário, aumentou MUITO. Toda vez que eu a vejo eu sinto que eu posso gostar mais ainda dela, dos olhos, da boca, do sorriso, do corpo, da forma como ela se move, enfim, que eu posso sentir mais amor, mais carinho. E isso não é conversa pra boi dormir, são anotações mentais que fui fazendo durante o fim de semana e resolvi colorar no papel agora.

Cada quilometro que passou na noite de ontem, sugou um pedaço de mim, era como uma mordida muito dolorida. Eu não consigo imaginar que eu atravessei de novo o estado de volta, sem ela, sozinho. E eu não consigo deitar na cama e pensar que não tem mais ninguém, mesmo aquela cama pequena parece tão enorme, os lençóis tão gelados, tem muito espaço só pra mim! Tem muita coisa só pra mim aqui, ta faltando sempre ela. Quando eu sorrir, vai faltar ela, quando eu chorar, vai faltar também. Como faltou em todas as outras vezes nos últimos tempos em que foi necessário passar pelos momentos sem ela.

Não ter aquela mão pra segurar quando eu tiver medo, sim porque um cara do meu tamanho, mesmo com essa barba assustadora e essa cara de mau, ainda sente medo e se sente sozinho.

E sabem, eu sempre tive depressão, e hoje a tristeza que eu sinto não está ligada a depressão, e sim ligada a falta do que me tira disso. A falta do que me faz feliz, me faz bem!

Eu nunca me senti assim por ninguém, e tenho certeza que não sentirei novamente por outra pessoa. É uma coisa vital, igual a musica do Capital Inicial. É como se eu não respirasse. Como se minha vida passasse sem ser aproveitada. É Como se eu parasse no tempo até a próxima visita, o próximo beijo. Eu não sei por que, mas eu quero que ela esteja na minha vida por muito tempo ainda! Muito tempo significa até o fim. Eu quero continuar a me emocionar toda vez que ela consegue algo bom, e ficar triste quando ela chorar, e me sentir uma droga quando ver que ela sofre. Eu quero fazer parte da vida dela cada dia mais, respirar o mesmo ar, sentir o mesmo frio e o mesmo calor, eu quero ser dela e ter ela só pra mim, enquanto eu tiver ar nos meus pulmões eu espero ver aquela carinha muitas e muitas vezes ainda.

Amo você Chai!!! Amo cada fim de semana contigo. Amo viver minha vida, dividindo ela com você, cada segundo!!!

Nova Música - Fim do mês

Fim do mês

Lembra de quando o tempo costumava demorar a passar?

E da ansiedade que era pra gente se encontrar?

Naquele tempo a tarde a gente sempre ia pro mesmo lugar

Era tão bom não ter que se preocupar

De novo com o final do mês.

Somos todos em geral iguais

E de todos esperamos nada de mais

Além de tudo que já tivemos um dia

Hoje quase nem temos mais coração

Não temos tempo pra vida, pra ver as coisas que sempre nos fizeram bem

Hoje não somos mais presos pela emoção

Vivemos agitados e preocupados, sem saber direito pra onde ir e o que fazer

E hoje já é final do mês.

Somos todos em geral iguais

E de todos esperamos nada de mais

Além de tudo que já tivemos um dia

Mas eu prometo consertar o chuveiro amanhã

E te ajudar com a casa se você me deixar estudar de madrugada

No fim de semana a gente faz as compras de casa

E se sobrar tempo a gente faz alguma coisa que nos traga uns sorrisos de alegria

Mas tem que ser antes do fim do mês

Por que depois temos as contas pra pagar, os filhos pra criar, e nossa vida vai seguir toda vez

1 de mar de 2011

Alguém ai já imaginou como seria pular num mar de chamas? Sentir o corpo todo queimando, aquilo te consumindo sem poder fazer nada além de tentar não se afogar?

Pois bem. Acho que é basicamente esta a sensação que eu sinto nesse momento. E querem saber, caros leitores? A culpa é somente minha.

Eu deixei tudo escapar, eu tratei aquela pessoazinha que não merecia ser tratada assim tão mal que fiz com que ela esquecesse meu lado bom. Eu afastei a única pessoa que realmente se importou comigo de mim.

Ultimamente ando me sentindo um babaca. Um idiota completo. E essa sensação provavelmente não vai passar por muito, muito tempo. Talvez nem passe, haja visto que se o pior vier a acontecer, eu vou carregar a culpa pro resto dos meus dias.

Eu não sei direito o que fazer, e ninguém mais parece entender isso. Sinto falta, sinto vontades, sinto medo e tudo misturado, e ninguém se importa. Ninguém consegue ver. Se vê deixa passar. Então pego estes sentimentos e desesperadamente transmito adiante. Sempre foi assim, sempre vai ser assim. Afinal como dizia Renato Russo: “Sempre precisei de um pouco de atenção. Acho que não sei quem sou, só sei do que não gosto...”

Eu provavelmente perderei tudo que me resta em menos de uma semana. Eu provavelmente voltarei a querer morrer todos os dias. Eu provavelmente não tenha mais vontade de fazer nada e me tranque no meu quarto. Eu provavelmente nunca mais aparecerei por aqui pra escrever e quando escrever será sempre assim, triste.

Entrei em DESESPERO, faz tempo! Não tentei controlar sozinho, deixei vir, tomar conta. Não sei mais o que fazer, o que pensar, como agir...

E o pior de tudo é que não posso nem contar com a única pessoa que realmente importava pra isso.

16 de jan de 2011

Musicas E A Vida

Reação em cadeia, Nickelback, Incubus, Mr. Big, System of a Down, U2, AC/DC, Legião Urbana... Não necessáriamente nessa ordem e não somente estas, mas são as bandas que movem caras como eu e meus amigos a buscar energia e inspiração em outra coisa.

Eu não tinha percebido até hoje a tarde e o momento em que escrevi o texto anterior o quanto as minhas músicas favoritas me fazem falta. Sabem, antigamente eu ia trabalhar de bicicleta ouvindo meu MP4 com as minhas músicas favoritas, dormia ouvindo elas, e acordava assim. Hoje, por estar sem os mizeros fones eu não faço mais isso.

Se eu vizer uma avaliação daquele Junior pro Junior de hoje, vou ver que me desloquei de muita coisa, deixei de ser crítico, me tornei mais introvertido e principalmente acomodado.

Vou comprar fones de ouvido amanhã!

É bem provavel que as pessoas me vejam mais na internet nos proximos dias, por conta dos downloads e porque eu sei que isso vai me trazer de volta ao mundinho de antes.

Tudo isso em uma tarde, mas eu sei que preciso ser menos teimoso, aceitar críticas as vezes, menos exagerado, menos passivo, com mais atitude, reclamar menos e me ver menos como a vitima da história.

To tentando mudar isso tudo porque tenho motivos sérios para tal.


Ah! Lembram da TV? Voltou a funcionar. E eu voltei pro God of War!

Boa semana pra vocês leitores que ainda existem por ai.

Aquele abraço!





Promise Her The Moon - Mr. Big

A Ela Prometerei a Lua
Hey, yeah yeah

Você não sabe o que tem
Até que o amor tenha quase se esgotado
Desta vez ela está desistindo
Parado em estado de choque
Eu deveria ter previsto isso
Agora é tarde demais para acordar
A mente dela está feita,
eu sei, o sonho acabou
Mas meu coração simplesmente não desiste fácil
Ela é boa demais para ser esquecida
Boa demais pra ser de verdade
Antes que meu mundo seja destruído

A ela prometerei a lua
A ela prometerei a lua

Eu estava cego demais para notá-la
Envolvido comigo mesmo
Trabalhando demais, noite e dia
Pensei que estávamos tão seguros
Não posso imaginar que outro alguém
Poderia vir entre nós
E levá-la embora
A mente dela está feita,
eu sei o sonho acabou
Mas meu coração simplesmente não desiste fácil
Ela é boa demais para ser esquecida
Boa demais pra ser de verdade
Antes que meu mundo seja destruído

A ela prometerei a Lua
A ela prometerei a Lua

E sempre que ela me esperou
Eu nunca disse: "Eu te amo"
Mas mantive isto dentro de minha alma
E a todo tempo fui um tolo

yeah, yeah yeah.

Quase Perfeito, Não Fosse o FIM.

Eu ando tendo uma vida que eu nunca quis. Isso todo mundo sabe. Mas novamente eu preciso me abrir, deixar sair sabe? Até porque eu não ando tendo saco pra algumas coisas. Sabe, eu ando me explicando demais, provando demais, sendo o que todo mundo quer. E com isso eu esqueço que eu era quem deveria estar ME fazendo feliz. Eu preciso de alguém de longe perto de mim. E preciso de algumas pessoas de perto, BEM longe. Isso ja facilitaria muita coisa. Não ando com tempo e cabeça para escrever. Sumi do blog, sumi do mundo e me arrependo disso, de ter perdido muitos vinculos que me tornavam uma pessoa que sonhava, acreditava e tentava fazer de tudo pra melhorar as coisas. Melhorar o mundo.


Acho que fiquei adulto finalmente. Afinal é domingo a tarde e eu estou fazendo uma importação no sistema para o meu trabalho, quando poderia estar fazendo outra coisa que fosse.

Acho que eu perdi as minhas virtudes todas por não saber exatamente como lidar com o mundo.

Perdi todas as musicas do computador e até agora não tive saco para baixar tudo novamente (maldito técnico sem mãe!).

Sem musicas, sem meus textos e com os amigos sumindo aos poucos, o que me resta é o playstation. E a minha TV quebrou, aparecem listras brancas no meio dela, alguem sabe como eu arrumo isso numa TV que ja tem 15 anos?

Alguem sabe como eu faço pra que as pessoas notem que as vezes eu não as procuro porque cansei de ouvir não???

Alguem sabe como eu recupero a minha vida???

Aquele abraço.


25 de out de 2010

Vida que eu não queria

Escrevi tantas vezes sobre desilusão, sobre depressão, solidão e sobre vontades ocultas. Disse tantas vezes que eu não agüentava mais sentir o que sentia. Mas agora, o que eu vivo nesse momento parece ser bem mais inclinado para um lado destrutivo do que o que eu vivia anteriormente. Naqueles tempos eu ainda tinha controle sobre a minha vida. Hoje em dia eu sou obrigado a viver uma vida que não escolhi, que não quero e que não pedi.

Por conta disso eu fico correndo de um lado pra outro procurando algum tipo de conforto pra essa revolta que anda crescendo aqui com relação a isso.

A minha pergunta de sempre volta a tona como um raio:

Até quando, quanto uma pessoa é capaz de agüentar?

Abraço.

24 de out de 2010

Sarcasmo é Mesmo o Máximo!

É isso mesmo.
Pouca gente sabe que por trás do bondozo rapaz que sempre escreveu estas linhas e que sofria de tantas emoções contidas e disparadas por meio de textos existe um fã de dois personagens muito interessantes dos cinemas e seriados. O Coringa do Batman e o grandioso Dr. House.

Por que?

Simples. Dizem o que pensam mas não pensam no que dizem. São diretos e conseguem se divertir com isto. Como a pergunta do Coringa que fica sempre no ar. por que tão sério?

É como perguntar a um paciente terminal de câncer, por que você não ri?

Respostas mil existem para esta questão. Mas não me interesso por nenhuma delas. Por que? Porque eu sou na realidade um animal sarcástico e me divirto com o desconforto que estas perguntas causam.

Eu gosto mesmo é de pensar que eu quero mais é que se danem todos os conceitos básicos, é muito mais simples descobrir como são as pessoas quando você as coloca em prova. Quando você as tira do seu mundinho básico e fechado e coloca em situações diferentes, que as fazem pensar e mostrar o que realmente escondem. É assim que o House encontra as doenças, como no episódio em que ele descobre um tumor no paciente com base na imagem do cara na televisão. É genial (eu sei que é ficção, mas ainda assim é genial).

E assim eu continuo. Acho que a inspiração que eu procurava parte disso. Deste fato de eu querer saber MESMO quem eu sou, e quem são as pessoas que me cercam.

Os resultados estão sendo no minimo divertidos. Então, por que não rir? Por que tão sério? hahahahaha.


Eu juro que volto a escrever frequentemente dependendo da audiência.

Aquele abraço.

Seguindo o modelo do vini, aqui vai um vídeozinho pra terminar o domingo bem tranquilo.

12 de set de 2010

Rota de Colisão

Cansaço físico, problemas emocionais e familiares, incompreensão, amor sofrido, eu tenho todos os males que já teve todo e qualquer jovem ou adolescente que eu conheço. Ou pelo menos a maioria deles.
Mas hoje pela manhã eu tive que acreditar que estou em uma espécie de roda te colisão. Eu tenho certeza que estou pra bater em algo que vai me demolir inteiro. Como se não bastasse tudo que me aconteceu do começo do ano passado pra cá.
Mas sabe quando te falta tudo que você mais quer, e tudo que você tem parece ter se gastado tanto? Quando as pessoas que você procura pra se esquecer dos teus problemas são o único modo que você tem de escapar desse triste fim?
Eu sei muito bem o que é isso. Eu sempre soube. Eu sempre falei disso aqui mesmo. Mas NESSE momento, a coisa fica um pouquinho mais complicada. Eu já sou adulto, dono de mim e tudo que eu fizer ou disser pode e vai ser usado contra mim. E isso nem me da o controle. Eu não controlo nada, não sei de mais nada e nem mando em nada.
As coisas simplesmente acontecem. Sou afastado de quem amo, ou o que amo é afastado de mim. Tenho uma pessoa me apoiando para cada cinco tentando me impedir de ser um pouquinho feliz.
E ainda sou obrigado a ligar a televisão e ver um bando de hipócritas me falando em IGUALDADE.

Ah vão todos se foder!

Deixem que eu bata então contra uma parede e assim acabe com essa sina. Mas que ninguém venha me dizer coisas do tipo “entendo, comigo é BEM assim.” Porque só quem vive a merce de perder tudo é que sabe tudo o que tem.

Um abraço meus bons jovens.

8 de set de 2010

Shows com os amigos.

Sempre me fez bem, nunca tive tanta necessidade de algo, como ir lá no meio de toda aquela gente estranha e gritar bem alto as letras que giram na minha cabeça nos dias em que não estou legal.
Mas ultimamente tudo isso esta sendo tão difícil de acontecer que eu quase perdi o prumo.
Sabe, volta e meia eu sinto que falta alguma coisa, falta aquele calor que move a gente a continuar, falta aquela vida que brilhava nos olhos e nos fazia ir mais e mais longe. Falta tudo.
Temos tudo que sempre quisemos e bem no fim não temos nada. Pelo menos eu me sinto assim. Eu tenho um bom emprego, família e tudo mais, mas sempre falta algo.
É como se eu estivesse procurando a bolinha da felicidade da qual já falei. Mas no fim das contas eu chego a acreditar que essa coisa nem existe. Que é uma mentira contada todos os dias pelas pessoas pra que a gente continue lutando roboticamente feito um bando de idiotas por coisas que não nos trazem retorno.
Eu to extremamente cansado. No sentido de estar esgotado mesmo sabe?
É como se eu precisasse dormir por uns quinze dias pra recuperar o peso que eu sinto nos ombros.
Acho que no fim é isso. É a insônia que está me derrubando. Mas e aquele buraco que eu tenho dentro do peito é culpa do que?

Desculpem.

Aquele abraço.

Ah! Foi muito bom ter a companhia de vocês quando precisei. Obrigado :D

25 de ago de 2010

Interrogações


Calma, não caiam da cadeira. Não é um fantasma. Eu só voltei a escrever. Para o bem de todos e pro meu próprio bem. Afinal todo mundo sabe que eu amo me abrir com folhas em branco.

O fato é que eu não conseguia encontrar inspiração (ou vontade, como queiram) pra escrever algo coerente e possivelmente edificante pra alguem. E também porque eu, como qualquer outro mortal, apesar de muita gente pensar o contrário também tenho duvidas, medos e problemas.

Então só me resta escrever sobre tudo isso. Na verdade eu etou pensando em comprar uma boa camera (requer dinheiro então não acontecerá amanhã) e fazer um canal no youtube parecido com o do Pc Siqueira. Porque é mais rapido falar lá do que escrever. Mas é uma ideia.

Bom, eu não ando tendo vontade, esse é o meu maior problema. Não que eu tenha virado um vadio, mas eu simplesmente não sinto vontade de comer ou dormir, eu até quero dormir mas to com insônia, da braba! E isso tem bloqueado minhas ideias. Então, se alguem tiver algo pra comentar, fico feliz em receber noticias de vez em quando (mjjunior20@hotmail.com)

Eu quero começar alguma coisa relacionada a colunas diárias no blog também, como que me colocando numa rotina do que e como escrever. Ideias?

É isso, seu velho amigo continua aqui, com os problemas de sempre, a mesma cara de pateta e algumas duvidas a resolver. Mas cheio de vontade de receber aqueles e-mails de chingamento porque eu escrevi palavrões no blog. Porra.

Hahaha

Isso foi só pra dizer que eu voltei.

Aquele abraço meus queridos.

Cuidem-se!

17 de fev de 2010

Palmitos/Pinhalzinho

O título é uma piada interna. Ela vai entender.

Estou tentando descrever nestas linhas, as sensações de um carnaval bem diferente destes que todo mundo conhece.
Pra ser sincero, no meu modo de ver um carnaval BEM melhor do que qualquer outro.
Nada mais do que filmes, uma pequena viagem e a pessoa certa.
Tive este ano quatro dias que me fizeram o cara mais feliz e orgulhoso da face da terra, conheci pessoas tão interessantes que já sinto saudade, mesmo tendo visto-os apenas uma vez. É incrível como um cara como eu, que usa suas palavras para mostrar às pessoas muita coisa sobre viver, sobre crescer e ficar bem e feliz pode se render a duas coisas simples: Amor e simplicidade. É isso mesmo. Gostaria de deixar bem claro a meus leitores que em quatro dias eu reafirmei essa teoria da forma mais prática e pura possível. Convivi com pessoas do tipo que te ensinam que simplicidade não é nem de longe sinonimo de algo ruim, e sim de pureza, sinceridade, amizade e felicidade. Ser uma pessoa simples não significa que você é MENOS do que alguém. Aprendi com estas pessoas muito sobre família, origens e sobre o quão importante é pra vida da gente conhecer pessoas assim. Simples, amáveis e sinceras.
Mas teve uma pessoa, a pessoa que hoje domina todo e qualquer sonho e plano que eu tenho, essa pessoa me ensinou que alem de simplicidade, carinho e tudo o mais, o AMOR é maior do que TUDO na vida. O amor nos leva mais longe e mais alto do que jamais pensamos. Ela me mostrou com os gestos mais normais do seu dia que é fácil e bom amar uma pessoa com toda a força do meu coração.

Tudo isso eu aprendi em um único fim de semana. Ser mais simples, mais racional, sem me apegar às coisas fúteis, e amar, amar aquela garota como se o mundo estivesse acabando. Amar Chaiane Parizotto enquanto meus dias durarem

Recomendo que todos tentem finais de semana parecidos. Vai lhes fazer muito bem.

Aquele abraço!

5 de fev de 2010

Longe ou Perto.

Não importa quanta água eu tome, minha boca sente falta do teu beijo para saciá-la

Não importa quanto ar eu inspire, meus pulmões precisam do teu perfume para funcionarem.

Não importa quantos passos eu dou, meus pés tentam se direcionar sempre para você, para achar o caminho certo.

Não importa quantas flores ou belos lugares eu vejo, se é nas tuas fotos que meus olhos passam a ficar vidrados, apaixonados e completamente perdidos.

Não importa quantos cobertores eu use nas noites de frio, se é o teu corpo que falta pra me aquecer.

Não importa quantos abraços eu ganhe em datas comemorativas e dias felizes, se é do teu abraço que eu sinto falta em TODOS os outros dias.

Não importa quantas vezes meu coração bate durante o dia, se não está perto do teu pra formar um compasso.

Não importa quantos pequenos sorrisos alguém consegue tirar de mim em uma conversa animada, se os sorrisos largos e felizes eu só consigo quando falo com você.

Não importa o quão rápido eu consiga me mover ou o tão alto possa voar, se não tenho a liberdade dos teus sonhos pra dividir.

Não importa pra mim provar os melhores sabores do mundo, se estou plenamente consciente de que teus lábios são o único sabor que quero sentir e que me agrada completamente.

Não importa quantas vezes eu acorde ou vá dormir, se não tenho você ao meu lado pra dar boa noite ou bom dia.

Não importa quantas lágrimas eu venha a chorar, se não forem por felicidades ou até tristezas obtidas com você.

Não me importa se é noite ou dia, se não vejo contigo o por-do-dol e o amanhecer.

Não me importa ser feliz, se não puder te consolar quando estiver triste.

Não importa quanto dinheiro eu ganhe, se não puder gastá-lo pra dividir minha vida e meus sonhos contigo.

Não me importa se não posso mais sonhar. Já que só gosto dos sonhos quanto tu está presente neles.

Não me importa a felicidade, se não for plenamente dividida contigo.

Não me importa o que as pessoas pensam enquanto você gostar de mim.

Não me importo que exista vida, se na minha vida a tua não estiver.

Não me importo se meu coração parar, se não tiver motivos para bater por ti.


NADA na minha vida importa. Sem você.


Longe ou perto. Seja o que for, mas que seja contigo.


Eu te amo Chaiane Parizotto.a